Dicas

 

Cuidados com o veículo que fica muito tempo parado

Tanque de combustível

 

Você sabia que a gasolina também tem uma validade? Ou seja, um tempo útil que as características químicas prevalecem e permanecem inalteradas. A partir de um mês a gasolina já começa a perder as suas principais qualidades.

Ela começa a criar algumas impurezas que acabam por sujar e entupir o filtro de combustível, isso pode causar danos a boia de combustível e aos bicos injetores no motor.

Nos automóveis a validade da gasolina fica em torno de 2 a 3 meses

 

Ar condicionado

 

O ar condicionado é outro item que você deve ter muito cuidado, porque ele resfria todo o ambiente e acaba causando uma umidade nos dutos de ventilação interna do veículo. Essa umidade é propícia para criação de fungos, bactérias e elementos que causam problemas respiratórios nas pessoas.

Inclusive muita gente não sabe da existência do filtro do ar condicionado, esse filtro quando está sujo é um verdadeiro criadouro de problemas pra você e sua família. Por isso é importante trocar o filtro com frequência, além de eliminar o mau cheiro que fica quando o carro permanece por muito tempo fechado.

Outra coisa que o motorista pode fazer é: quando chegar em casa desligar o ar condicionado e ligar um pouquinho do ar quente para que seque os dutos de circulação interna.

 

Bateria

 

Os automóveis de hoje tem uma eletrônica embarcada muito grande, até para dar conforto aos motoristas e passageiros. Sendo que uma parte desses itens é responsável por um consumo de energia elétrica constante dentro do veículo, são eles: o alarme, o rastreador, o parelhos de som, que sempre ficam com um ‘ledzinho’ aceso.

Esse consumo acaba por diminuir a carga da bateria quando o veículo fica longos períodos parado. Nesse caso é interessante que você desconecte a bateria, desligando-a para que não haja consumo desses aparelhos eletrônicos.

Porém, caso o seu carro não esteja num lugar seguro, claro que é de extrema importância deixar o rastreador e alarme ligados,  mas se estiver estacionado num lugar seguro pode desliga-lo, fique a seu critério.

 

Pneus

 

Os pneus do carro são formados por borracha e internamente existe uma cinta de metal que dá a resistência deste pneu, ou seja, que o mantém com as dimensões corretas. Ai se o carro fica muito tempo parado o pneu murcho e isso faz com que a cinta fique deformada por longos períodos.  E quando o carro passa a entrar em movimento novamente o pneu fica quadrado e essa cinta quadrada faz com que as dimensões da circunferência não fiquem uniformes.

Com a cinta danificada, quando você anda em velocidades  entre 80km a 100km/h o motorista sente, principalmente nos pneus dianteiros uma trepidação no volante. Isso significa que ele perdeu o balanceamento.

É bom manter os pneus sempre bem cheios, mesmo que o carro fique  parado. E quando for pegar o carro ou abastecê-lo procure calibrar os pneus para que eles voltem as dimensões normais de uso.

 

Motor

 

O óleo do motor é um item muito importante na durabilidade do motor, pois óleo lubrifica todas as peças que entram em atrito dentro do motor. Se a lubrificação não é bem feita ou se o óleo não está bom, o desgaste do motor vai ser acentuado.

E o óleo também tem a sua vida útil. Se ficar muito tempo parado no carro ele acaba coalhando, perdendo as suas características de lubrificação. Por isso a necessidade de movimentar o óleo no carro.
Há também pessoas que usam o carro só nos finais de semana e isso acaba por ocasionar um desgaste acentuado no carro. Porque depois de uma semana todo óleo que estava disperso no motor escorreu pro cárter. Daí quando você dá partida as peças trabalham sem lubrificação.

O melhor a fazer é no meio da semana ligar o seu carro por 20 minutos, que é um tempo suficiente para que o motor esquente e a lubrificação seja por completo. Aí quando der a partida no final de semana o motor está em ordem e você não terá problemas de desgaste.

Outro item que precisa ficar atento é a durabilidade, os fabricantes recomendam de 4 a 5 meses no máximo trocar o óleo. Passando o prazo, substitua-o, mesmo que a quilometragem ainda não tenha sido vencida.

 

Fonte; autostart.com.br